Estilos de Fado

Sabia que nem tudo o que um fadista canta é Fado? Sabe qual a diferença entre Fado Tradicional, Fado Canção, Marcha e Folclore? Se a sua resposta é não, precisa de ler este artigo!

Estilos de Fado
@ Kotoviski

“Eu… vou lá para fora canto Fado, canto Marchas, canto Folclore, canto canções espanholas, canto coisas brasileiras. Faço um programa misturado.

O que é, é que (a não ser que haja espanhóis na plateia, ou portugueses ou brasileiros, os franceses, os alemães, os americanos. os gregos, os troianos, os, sei lá, todos os países que agora há que inventaram também) pensam que todas as canções que eu canto são Fado, visto que eu sou anunciada como fadista, uma cantora de Fado de Portugal.

Quer dizer, Amália Rodrigues, já toda a gente sabe que é Fado e que é Portugal. Cante aquilo que eu cantar. Porque eles como não sabem o que é o Fado, eles pensam, partem do princípio que tudo quanto eu canto é Fado.”

Amália Rodrigues

Hoje em dia, existe muita confusão em torno do que é o Fado.

Por um lado, como já Amália Rodrigues disse, pode-se cair no erro de pensar que tudo o que um Fadista canta é Fado.

Mas, se na sua altura, os portugueses, espanhóis e brasileiros, conseguiam fazer a distinção, hoje, nem a indústria fonográfica portuguesa sabe o que é Fado.

O cúmulo desta situação deu-se quando Ricardo Ribeiro recusou uma nomeação para Melhor Álbum de Fado nos prémios Play, afirmando que o álbum em questão (Respeitosa Mente) não é de Fado!

Por outro, muitas pessoas confundem nomes de Fado com tipos ou estilos de Fado! Até em vários artigos na Internet, inclusive na Wikipedia, vemos títulos de Fado, misturados com estilos de Fado e tipos de manifestações de Fado!

Existem os títulos dos Fados Tradicionais (entenda-se o nome de uma música de Fado Tradicional) que começam sempre por “Fado…

“Fado Bailado”
“Fado Marialva”
“Fado Corrido”
“Fado Alcântara”
etc…

Existe um estilo de Fado que se chama Fado Canção. E os títulos das músicas também podem começar por “Fado”…

“Fado do Estudante”
“Fado Hilário”
“Fado Português”
etc…

E também há o Fado Vadio, que é uma forma de espetáculo e partilha de Fado, não um estilo de Fado.

E ainda há algumas adjetivações dos Fados, mas que não constituem um estilo de Fado, mas sim uma característica, por exemplo “Fado castiço”. Mas nesta situação a palavra castiço é apenas um adjetivo.

Tudo isto pode gerar muita confusão. Por isso, vamos analisar o que, atualmente, os fadistas costumam cantar nos seus espetáculos e tentar perceber cada um desses estilos.

Estilos de Fado

Há duas grandes famílias de Fado: Fado Tradicional e Fado Canção (ou Fado musicado).

Mas, na maior parte dos concertos, os fadistas, tal como a Amália Rodrigues, também fazem um “programa misturado” e cantam mais dois estilos de música portuguesa, mas que não são Fado: Marchas e Folclore.

Vejamos em que é que estes quatro estilos são diferentes e o que caracteriza cada um deles.

Fado Tradicional

Uma boa interpretação moderna de um Fado Tradicional (Fado Bizarro)

“Fado Tradicional” é o nome que se dá a um conjunto de fados com características únicas. Podemos dizer que é Fado no seu estado mais puro e que a sua prática e a sua musicalidade são distintas de todos os outros géneros musicais.

Mas apesar de se chamar “tradicional” não devemos julgar que isto é Fado do passado ou que é Fado à moda antiga. Este é o estilo mais livre, no qual os músicos têm mais possibilidades interpretativas.

Algumas das características mais interessantes desta vertente são as seguintes:

  • O nome de um Fado Tradicional somente diz respeito à música;
  • A seleção da letra fica a cargo do fadista;
  • O Fado Tradicional não tem refrão;
  • Interpretar Fado Tradicional é criar, e não reproduzir, pois não seguimos uma partitura.

Não me vou estender sobre este estilo que, simplesmente, é O Fado, porque escrevi um artigo inteiramente dedicado ao Fado Tradicional.

Aconselho a ler e, se ainda não estiver convencido, ouça o que a Teresinha Landeiro diz sobre o Fado Tradicional (1:37).

Fado Canção

Um dos temas mais populares de Fado Canção

O Fado Canção resulta da integração de outras linguagens musicais no Fado. Por isso, também se costuma chamar “Fado Musicado”.

De uma forma simples, pode-se dizer que é uma mistura de Fado com outros géneros musicais. Por vezes aproxima-se mais da estética do Fado, mas outras vezes distancia-se completamente.

Um exemplo de um sucesso de Fado Canção moderno, muito distante da estética do Fado

Um bom exemplo de uma abordagem moderna de um Fado Canção – “Noite” – com estilo de Fado

Praticamente todos os sucessos de Fado incluem-se nesta categoria. Se pesquisar “Fado” no Youtube, a maior parte dos resultados são deste tipo de Fado e não de Fado Tradicional.

Há quase sempre um refrão e, ao contrário do Fado Tradicional, o nome do tema refere-se à música e à letra no seu conjunto.

Marchas e Folclore

Estes dois estilos, apesar de serem cantados pela maior parte dos Fadistas, não são Fado. Mas vale a pena conhecer, nem que seja para conseguir identificar quando os estiver a ouvir.

Marchas

Sendo uma forte tradição popular e com grande força em Lisboa, alguns fadistas importantes começaram a cantar marchas nos seus espetáculos.

No vídeo abaixo (0:35), poderá ouvir o guitarrista Paulo Valentim, da Casa de Fado Parreirinha de Alfama, a falar de Fados e Marchas.

Nestas músicas é frequente ser solicitada a colaboração do público para marcar o ritmo com palmas e para cantar os refrões.

Folclore

O Folclore, música típica de várias regiões de Portugal, também tem vindo a ser integrado pelos fadistas nos seus concertos.

No vídeo abaixo, poderá ouvir a fadista Filipa Cardoso a apresentar o tema que vai cantar, não como um Fado mas como Folclore (0:29)


É também um estilo alegre e fácil de ouvir, onde se pode pedir a colaboração do público para cantar e bater palmas.

Tudo isto é Fado?

Um tema de Fado onde se questiona o que é Fado, mas num Fado Canção!

Muitas pessoas dizem que gostam do “fado alegre”, quando, na verdade, sem saberem (porque pensam que tudo o que um fadista canta é Fado), o que gostam é de Marchas, Folclore e de algum Fado Canção mais popular.

Recordo-me que uma vez num restaurante, quando as cantoras pediam um Fado, simplesmente diziam:

“É o Fado [nome do fado] em [tom do fado]

Mas quando queriam cantar Marchas, Folclore e Fado Canção com pouco estilo de Fado, diziam-me:

“É o [nome da música]… para eles…”

Aqui “para eles” significava para eles ficarem animados, para eles baterem umas palmas, para eles cantarem, para eles participarem, etc.

Há quem considere que Fado é Fado Tradicional. É um estilo aberto, mas único, que se diferencia dos outros, não só pela sua sonoridade, mas também pelas particularidades que o tornam diferente de outros géneros musicais.

Fado Canção não é Fado? Às vezes sim, outras vezes não. Não é possível estabelecer fronteiras científica para esta questão, mas para mim é fácil perceber que os sucessos de Fado como Nem às Paredes Confesso, Canto o Fado, Chuva ou Quem me Dera, não são Fado porque simplesmente estão muito mais próximos de outros géneros musicais do que do Fado.

Espero que agora, quando for a um concerto de Fado ao Vivo, saiba se está a ouvir Fado, Marcha ou Folclore e que, quando estiver a ouvir Fado, saiba distinguir entre Fado Canção ou Fado Tradicional 🙂

E, já agora que chegou ao fim deste artigo, clique aqui para testar os seus conhecimentos sobre estilos no Fado.

Avatar
Sobre Ricardo Pons

Sou músico de Fado no Porto e gosto partilhar aquilo que sei sobre o Fado da minha cidade e sobre Fado Tradicional.